Comer salsicha durante a gravidez - seguro ou arriscado?

A gravidez em si é uma batalha. Lute contra os hormônios corporais frenéticos, lute para cumprir as tarefas diárias, uma batalha para manter-se unido. Pergunte a qualquer mulher grávida sobre os nove meses em que ela carrega outra vida dentro dela. Você sempre obterá a mesma resposta. A gravidez é como uma montanha-russa. Quero dizer, com certeza você obtém o lindo brilho junto com a felicidade de carregar seu anjinho dentro de você. Mas você também tem mudanças de humor terríveis, dor e não se esqueça da fome!

Você começa a desejar todo e qualquer tipo de comida.

Embora as mulheres geralmente anseiem por algo doce ou azedo, as salsichas também são consideradas uma das mais 'desejáveis', como diz o ditado. Já as grávidas se preocupam com tudo que se passa dentro delas. Como deveriam, trazemos a você os efeitos do consumo de salsichas durante a gravidez.



Efeitos das salsichas durante a gravidez

Efeitos de comer salsicha durante a gravidez:

1. Os pesquisadores acreditam que comer salsichas durante a gravidez pode ser prejudicial. Porque salsichas são carnes e carnes devem ser evitadas na medida do possível. Durante o abate de animais, pode haver um acúmulo de hormônios nocivos neles. Devido à morte súbita e isso pode levar à formação de um bebê não tão bem-humorado conforme a pesquisa.

Ver mais: leite de açafrão durante a gravidez

2. As salsichas são indutoras de gordura e às vezes podem ser mais do que picantes. Prejudicar a mãe grávida de várias maneiras. Não pode ser considerado muito saudável. Uma onça de salsicha contém cerca de 85% de gordura saturada, o que pode causar obesidade e complicações.

3. As gorduras e o colesterol são necessários para o bom crescimento do bebê. Embora, como se diz, muito de qualquer coisa leve a problemas. Portanto, a ingestão excessiva de gordura pelo consumo de muitas salsichas durante a gravidez pode criar problemas.

4. Também há muito composto de sódio na salsicha quente. Assim, comer salsichas durante a gravidez pode causar doenças urinárias e coronárias e disfunções tanto para a mãe quanto para o bebê. Embora as salsichas contenham zinco, ferro e outros minerais que são muito importantes para o desenvolvimento e crescimento de um bebê.

5. A toxoplasmose é uma doença causada pela bactéria presente numa salsicha mal passada. A carne atrai bactérias de vários tipos, que causam várias doenças, como náuseas, dores de estômago e outras doenças agudas. Mas para mulheres grávidas, eles são extremamente eficazes em seus fetos e podem até causar mortes não naturais, partos prematuros e outros defeitos disfuncionais que também incluem síndromes mentais.

6. Pesquisas científicas também mostram que as salsichas causam o ácido presente no estômago. Para ir absurdo e refluxo pela glote causando angina de peito. Que também é conhecido como azia e é mostrado com sintomas como fortes dores no peito. Isso pode desencadear doenças crônicas na criança e também colocar em risco a vida da mãe e do bebê. Causando pressões no sangue para disfunções.

O que fazer com os desejos?

Os desejos nunca devem ser simplesmente ignorados, pois podem levar a alguns defeitos graves na nutrição do feto. Existem deficiências de alguns minerais ou vitaminas, por isso a mãe anseia por um alimento específico.

Se o desejo por salsichas não desaparecer logo, a futura mamãe deve aquecê-lo e comer salsichas quentes em vez de comer a carne embalada e em conserva. O aquecimento da carne é benéfico, pois mata as bactérias. Uma vez que as bactérias morrem, as salsichas não estão mais contaminadas e, portanto, são seguras para comer.

Ver mais: o vinagre de maçã é seguro durante a gravidez

As mulheres grávidas também podem se beneficiar ao comer linguiça durante a gravidez, pois fornecem alguns nutrientes vitais, mas mais do que úteis, são prejudiciais e devem ser evitados o máximo possível.